Os casos do FC Porto-Benfica

 

Caso Marega aos 18′
https://www.vsports.pt/vod/39871/m/361876/ojogo/57debc277df27190add5543667557280
Caso Marega aos 31′
https://www.vsports.pt/vod/39874/m/361876/ojogo/eda571fb92e48d6496b0149ba0aa5df4
Caso Aboubakar aos 57′
https://www.vsports.pt/vod/39881/m/361876/ojogo/6e4fd743d4ff19f1ed89e7904663f38f
Caso Otávio aos 61′
https://www.vsports.pt/vod/39883/m/361876/ojogo/62fd869e58bcae98cd2583fdd2907217
Mão de Luisão na grande área do Benfica
https://www.vsports.pt/vod/39877/m/361876/ojogo/d4addb1d98f2f11af74167e350f0b8a8

Universo Porto da bancadade 5/12_Ver aqui

Denúncia dos 3 casos gravíssimos que penalizavam o Benfica e a equipa de arbitragem fechou os olhos…!
Francisco J. Marques e o fora de jogo de Aboubakar no Clássico: “Tem de ter consequências”

Director de Comunicação e Informação do FC Porto analisou os lances mais polémicos do Clássico de 1 de Dezembro
O empate com o Benfica, no Estádio do Dragão, foi tema de conversa no programa “Universo Porto”, do Porto Canal, com Francisco J. Marques a analisar os lances mais polémicos do Clássico, com destaque a três em que o FC Porto terá saído prejudicado. “Aos 18 minutos é evidente que o Jardel, apesar de ter tocado inicialmente na bola, impede o Marega de chegar à bola, que continua por ali. Aceito que possa haver outras opiniões. Depois há o lance de Luisão, aos 45 minutos. Há um movimento do corpo e o braço acompanha na direcção da bola. Em qualquer parte do mundo é lance de penálti. Neste lance não aceito o que se anda aí a dizer. Há um movimento do corpo no sentido da bola e com o braço corta, então isso não é penálti? Estou pouco interessado se há ou não intenção, isso não tem pés nem cabeça. Aqui não se julgam intenções, mas factos.”

O Director de Comunicação do FC Porto questionou ainda a intervenção do VAR na jogada. “Este lance é inaceitável porque há árbitro, árbitro assistente, quarto árbitro e VAR. Jorge Sousa manda esperar e logo a seguir recomeçar. Em vinte e poucos segundos, desde o impacto no braço até à ordem de Jorge Sousa para recomeçar. Como é possível uma analise séria, correta e competente do VAR nesse espaço de tempo? É impossível. O VAR tem de se convencer que mais vale demorar um pouco e ter boas decisões do que ser rápido e ter más. O VAR é um auxilio para que os árbitros cometam menos erros. E porque é que o árbitro não vai ver as imagens? É a desresponsabilização dupla. O VAR não se pronuncia e o árbitro não vai ver. Não se compreende que Jorge Sousa não tenha ido ver o árbitro. No espaço de cinco dias foram quatro pontos retirados por erros de arbitragem. O FC Porto teria mais quatro do que Sporting e oito do que o Benfica.”
O último lance analisado por Francisco J. Marques foi o do fora-de-jogo assinalado a Aboubakar, com Jorge Sousa a apitar antes da bola entrar, inviabilizando a intervenção do VAR no lance. “Isto é inadmissível, inaceitável e tem de ter consequências. Um erro deste não pode passar como se não tivesse acontecido. Não é um erro de análise. O Aboubakar está em jogo 2,6 metros, um assistente que não consegue avaliar isto não pode arbitrar nas competições. É um erro tão grade que não é compreensível que, para a semana, esteja a arbitrar um jogo.”
Recorde os três lances a que se refere Francisco J. Marques
Francisco J. Marques fala em “silêncio comprometedor” da APAF
https://www.ojogo.pt/futebol/1a-liga/porto/noticias/interior/francisco-j-marques-fala-em-silencio-comprometedor-da-apaf-8970488.html
Francisco J. Marques falou em “silêncio comprometedor” por parte da APAF relativamente aos emails divulgados durante o programa Universo Porto da Bancada, onde o director de comunicação do FC Porto acusou o Benfica de “proibir” a promoção de Hélder Lamas, árbitro de segunda categoria da AF Porto.
“A APAF é sempre célere na defesa da arbitragem, como é natural numa associação de classe, mas nada diz sobre o facto de o Benfica receber os contactos telefónicos e moradas dos árbitros antes dos jogos ou impedir um árbitro de ser promovido. Há silêncios muito comprometedores”, escreveu Francisco J. Marques no Twitter.
Contactado por O JOGO, Luciano Gonçalves, presidente da APAF, recusou “fazer comentários” às declarações do director de comunicação dos dragões, preferindo apenas assumir que está naturalmente do lado do árbitro em questão. “A APAF demonstra total confiança no árbitro Hélder Lamas”, referiu.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s