Champions, empate aceita-se

 

Empate no terreno do Besiktas aceita-se, o que não se aceita, e aí, o Mr. Sérgio meteu água, ou seja, facilitou, não estudou bem o Besiktas, negligenciou a preparação psicológica dos seus pupilos avisando-os para o adversário que iam defrontar, tal como fez para o jogo em Istambul, e, por isso, o 1-3 do FC Porto com o Besiktas no Dragão é que custa, custou a engolir.
Mas segundo o Mr. Sérgio: o plantel é curto e o orçamento do Besiktas é muito superior ao do FC Porto
Ambiente ensurdecedor. Os torcedores do Besiktas gritam e assobiam que se fartam.

Pelo que as equipas fizeram nos primeiros 45′ regista-se e aceita-se o empate: Besiktas 1 FC Porto 1
No único erro da defesa e meio campo azul e branco que não recuperou a tempo, e mérito de 23Cenk Tosun e 94Talisca, o Besiktas em contra ataque adiantou-se no terreno e marcou. Talisca surgiu isolado e com a baliza aberta não teve qualquer dificuldade para facturar. Dir-se-ia que Talisca tem especial apetência para marcar ao Porto.
Terminou o jogo sem alteração do resultado dos primeiros 45′

Terça-feira, 21 Novembro 2017 • 17:00- Estádio: Besiktas Park, Istambul
Liga dos Campeões – Assistência: 36.919
BEŞIKTAŞ                             5.ª JORNADA                              FC PORTO

                                                                             
Besiktas: 1 Fabri
77 Gönül (65′), 5 Pepe, 6 Tosic , 3 Adriano
13 Hutchinson (c), 18 Arslan, 7 Quaresma 
94 Talisca (43′), 8 Babel, 23 Cenk Tosun
Suplentes: 29 Zengin, 2 Mitrovic, 9 Negredo , (90+1′ Quaresma)
10 Ozyakup , (87′ Talisca), 12 Medel , (46′ Tosic), 17 Lens, 88 Erkin, 
Treinador: Senol GünesFC Porto: 12 José Sá
2 Maxi (22′), 28 Felipe , 5 Marcano, 13 Alex Telles
23 Danilo, 27 Sérgio Oliveira (9′), 16 Herrera (c) 
21 Ricardo , 8 Brahimi, 9 Aboubakar
Suplentes: 1 Casillas, 7 Hernâni, 10 Óliver, 17 Corona 
(80′ Ricardo), 19 Layún, 20 André André, 23 Reyes , (90′ Herrera)
Treinador: Sérgio Conceição

Os Golos
Felipe 29′ – Talisca 41′
Análise, resumo final das tentativas azul e brancas
Apesar de tudo com um pouco mais de eficácia na finalização os Dragões até poderiam ter vencido o jogo.
Na segunda parte os turcos regressaram do balneário um pouco diferentes, pela troca de Tosic por Medel que fez melhorar claramente a sua transição defensiva, e também porque se apresentaram com um bloco mais pressionante, tal como no início da primeira parte. A mudança de estratégia do treinador do Besiktas provocou algum desacerto nos dragões que começaram a falhar alguns passes que davam origem a ataques perigosos dos turcos: primeiro Babel atirou ao poste (58m) e logo a seguir foi Quaresma a rematar para mais uma grande defesa de Sá (61m).
Acabou aí o sufoco dos Dragões, que entretanto conseguiram estabilizar o seu jogo, reequilibrar as marcações e ainda pôr os turcos em sentido, quando Ricardo, dentro da área e em boa posição, rematou ao lado da baliza de Fabri (62m) e depois, quando um desvio de cabeça de Marcano não errou o alvo por muito (85m). Estes os últimos lances de registo duma partida da qual o FC Porto saiu com um ponto.


Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s