Confusões encarnadas, e…

 

O FC Porto recebeu e colaborou durante o dia de ontem com o Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) do Porto, que ordenou a realização de várias diligências e buscas na SAD do clube, em execução de um pedido de cooperação judiciária internacional recebido das autoridades francesas, a propósito das transferências de Lucho González do FC Porto para o Marselha e do Marselha para o FC Porto.
Horas mais tarde, no programa Universo Porto da Bancada, do Porto Canal, Francisco J. Marques, director de informação e comunicação do FC Porto, garantiu que durante a investigação conjunta das autoridades portuguesas e francesas “um advogado foi inquirido” sem que para isso tenho sido constituído arguido, dado que deita por terra toda a teoria de que Paulo Gonçalves, assessor jurídico do Benfica, terá sido constituído arguido no caso dos e-mails pelo simples facto de ser advogado. “Lawyer” ou “liar”?, perguntarão, confusos, os ingleses.
Universo Porto da Bancada_Ver aqui

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s