Mr. Sérgio Conceição e…

 

Cometemos erros que não são normais
As razões da derrota

“É uma equipa com um grande poderio físico, muito intensa e agressiva na recuperação da bola. Cometemos alguns erros na defesa que não são normais, mesmo frente a uma equipa com estas características e que nos deu dissabores na primeira parte, apesar de sentir que, quando chegávamos à frente, o fazíamos com algum perigo. Sinceramente, voltando à preparação do jogo, faltou-nos a tal consistência na defesa para partir para uma exibição mais confortável e tentar ganhar o jogo.”
Lições para a recepção ao Leipzig
“Estou cá para analisar o que não foi bem feito, sabemos que temos agora dois jogos em casa e um fora na Liga dos Campeões. É uma derrota que nos custa, não estamos habituados a perder. Perdemos conta uma equipa forte, muito sólida e que jogava em casa uma partida essencial para as suas aspirações. Mas ainda falta algum tempo para recebermos o Leipzig, vamos descansar e pensar no jogo com o Paços de Ferreira, que é muito importante para nós no Campeonato Nacional.”
A titularidade de José Sá e Casillas no banco

“Achei que a melhor equipa era constituída pelos 11 que começaram. Cabe-me a mim escolher os 11, os sete que ficam no banco e infelizmente tive de deixar três jogadores de fora. Vamos ver no futuro, hoje foi assim, os jogos são diferentes. Foi uma opção técnica, sou treinador, tenho de decidir, pouco me importa o ruído se decido em consciência.”
Felipe e Herrera lamentaram a “falta de alguma intensidade”
Felipe: “Estamos vivos”
“Sabemos que a competição de alto nível requer muita concentração. Sabíamos que eles em casa iam ter muito mais intensidade, e foi o que aconteceu. Nós temos que nos preparar melhor, ter um pouco mais de atenção, porque não podemos sofrer três golos ou até dois e depois não conseguir igualar a partida. A equipa teve uma boa postura, apesar de ter começado praticamente a perder, e penso que, pela atitude, até está de parabéns. Dentro de nossa casa vai ser diferente, vamos ter outra atitude e vamos pressionar um bocadinho mais. Até lá ainda falta muito tempo, mas estamos vivos.
Herrera: “Vamos aprender com os erros”
“Faltou-nos igualar a intensidade e agressividade que eles tiveram. Sabíamos disso, que eles são muito fortes a pressionar. Entrámos menos fortes face a outros jogos, por circunstâncias do próprio jogo, e isso depois reflecte-se no marcador e no sistema de jogo. Quando igualamos essa tal agressividade tentámos fazer o nosso jogo e gerámos ocasiões, apesar de poucas. Vamos aprender com os erros.”

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s