Encerrado para obras

 

Encerrado para obras de fundo

Anúncios

Recuperação empolgante

 

Dragões surpreendidos pelos vimaranenses – Vitória vence no fim do 1º tempo
Destaques/rendimento dos Dragões
Pela negativa
Os dragões começaram muito mal o jogo, jogando a passo e dando oportunidade aos contrários jogarem em antecipação. Corona por seu turno, está a ser uma nulidade na equipa portista e por conseguinte precisa de tomar banhos de humildade no banco de suplentes.
Os segundos 45′ já foram muito diferentes com os portistas a puxarem pelos seus galões e a vencerem o jogo por 4-2. E se o resultado final fosse alargado a favor dos Dragões não escandalizaria, tantas foram as oportunidades desperdiçadas por estes.
Pela Positiva
Uma equipa que dispõe de avançados com a categoria (física e técnica) de: Aboubakar, Brahimi, Marega…etc… Tem obrigação de render mais e fazer melhor do que a grande maioria dos seus adversários no campeonato nacional.
Claro está que, Aboubakar, Marega, Soares, Brahimi; precisam que os médios da equipa (Danilo, Corona, Herrera, Hernâni, André André) que alimentam o ataque, os sirvam com precisão para que os resultados, ou seja, os golos apareçam.
Ficha do Jogo
Domingo, 7 Janeiro 2018- 20:15- Estádio: Dragão, Porto- Assistência: 40.309
FC PORTO                       17.ª JORNADA                     VITÓRIA DE GUIMARÃES
                                                                           

 

Árbitro: Artur Soares Dias
Assistentes: Rui Licínio e André Nogueira Dias
Quarto árbitro: João Pinho
VAR : António Nobre
FC Porto: 12 José Sá
21 Ricardo, 23 Reyes, 5 Marcano (c), 13 Alex Telles
17 Corona 22 Danilo, 10 Óliver, 8 Brahimi 
11 Marega 9 Aboubakar 
Suplentes: 1 Casillas, 2 Maxi, 7 Hernâni (64′ Corona)
19 Layún (80′ Brahimi), 20 André André, 27 Sérgio Oliveira
29 Soares (84′ Marega)
Treinador: Sérgio Conceição
Vitória de Guimarães: 
1 Douglas
15 Víctor García, 33 Jubal, 4 Marcos Valente (74′), 53 Konan
5 Rafael Miranda (c) (35′), 7 Francisco Ramos 16 Hurtado (41′)
10 Heldon 49 Junior Tallo, 11 Raphinha 
Suplentes: 56 Miguel Silva, 6 Moreno, 19 Rincón (79′ Raphinha)
20 João Aurélio, 71 Fábio Sturgeon (67′ Francisco Ramos)
80 Kiko (86′ Hurtado), 99 Rafael Martins
Treinador: Pedro Martins
Os golos
FC Porto: Aboubakar 57′, Brahimi  62′, Marega 79′ Marega 83′
Vitória de Guimarães: Raphinha 22′, Heldon 88′
Análise à má arbitragem de Artur Soares Dias (resumo)
Raphinha abriu o marcador em fora de jogo e o intervalo podia ter chegado com outro resultado, porque há dois penaltis cometidos sobre Marega, ambos por evidentes puxões de camisola, e Rafael Miranda também poderia ter visto o segundo cartão amarelo.

Árbitro para o FCP-V. Guimarães

 

O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol nomeou Artur Soares Dias para dirigir o FC Porto-Vitória de Guimarães deste domingo (20h15), no Estádio do Dragão, relativo à 17.ª jornada da Liga NOS. O árbitro da Associação de Futebol do Porto terá como assistentes Rui Licínio e André Nogueira Dias, enquanto João Pinho será o quarto árbitro. António Nobre será o videoárbitro e será auxiliado por Pedro Martins.
Este é o segundo jogo do FC Porto na presente época dirigido por Artur Soares Dias. O primeiro foi a receção ao Portimonense (3-2), a 17 de novembro, para os 16 avos de final da Taça de Portugal.

FC Porto tem razões de sobra…

 

O Benfica queixa-se por tudo e por nada…!

Francisco J. Marques, director de comunicação do FC Porto, não tardou a reagir ao jogo com o Feirense

O silêncio de treinador e jogadores do FC Porto no final do jogo em Santa Maria da Feira, protestando a arbitragem de Fábio Veríssimo, não foi seguido por Francisco J. Marques. O director de comunicação dos dragões fez uso da conta do Twitter para dar conta da revolta que sentiu no final do Feirense-FC Porto.
“Indignação por mais uma arbitragem muito prejudicial. Penalti claro, expulsões perdoadas, falta de critério. Uma vergonha e assim só uma equipa de grandes jogadores “aguenta, aguenta”, mas isto não pode continuar. Verdade desportiva exige-se”.
Mais tarde, Francisco J. Marques, voltou a publicar um tweet, desta feita com a fotografia da perna esquerda de Soares. “Esta ferida na perna de Soares valeu-lhe amarelo, quando era sim o segundo amarelo para o adversário. É assim o futebol português em 2018”.

Indignação com arbitragem

 

Indignação com arbitragem provoca ausência de declarações
Treinador e jogadores pretendem assim evitar eventuais castigos
O treinador Sérgio Conceição e os jogadores do FC Porto não prestam declarações no final do Feirense-FC Porto (1-2) da noite desta quarta-feira, a contar para a 16.ª jornada da Liga NOS. A decisão deve-se à indignação sentida pelo trabalho da equipa de arbitragem e de forma a evitar qualquer tipo de castigo.

Exposição ao CA da FPF

 

O FC Porto vai enviar esta quinta-feira uma exposição ao Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol sobre o trabalho da equipa liderada por Fábio Veríssimo no Feirense-FC Porto, da 16.ª jornada da Liga NOS, que terminou com a vitória azul e branca por 2-1.
O documento irá incluir imagens que comprovam a dualidade de critérios da equipa de arbitragem, nomeadamente a que se pode ver em cima: trata-se da marca provocada pela falta cometida por Flávio Ramos sobre Soares, aos 78 minutos do encontro, que Fábio Veríssimo transformou num cartão amarelo ao avançado dos Dragões por simulação.
O FC Porto reafirma ainda que a ausência de declarações no final da partida se deve única e exclusivamente ao objectivo de evitar qualquer tipo de sanções. A multa a ser paga pela ausência de Sérgio Conceição e de Danilo da flash interview é um mal menor face à indignação sentida pelo grupo.